Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Angola precisa de uma rede nacional académica entre as instituições de ensino superior

Artigo

Angola precisa de uma rede nacional académica entre as instituições de ensino superior

O país investiu em circuitos internacionais de cabos submarinos que ligam directamente os principais centros de produção de conhecimento.

Redacção
4/3/2019
Angola precisa de uma rede nacional académica entre as instituições de ensino superior
Foto por:
DR

O académico e engenheiro informático João Velinho defende a necessidade de se criar, no país, uma rede nacional académica que possa interligar as instituições académicas e de pesquisa para, posteriormente, interligar-se às redes académicas africanas, europeias, americanas e outras de abrangência mundial, de modo a garantir o acesso dos universitários e pesquisadores a uma vasta gama de conhecimentos gerados em outros países.

Segundo o especialista, o país investiu em circuitos internacionais de cabos submarinos que ligam directamente os principais centros de produção de conhecimento, como a Europa, Américas do Sul e do Norte, através do WACS, SACS, Monet e o SAT3.

Conforme explicou, Angola apostou na construção de um satélite que se espera estar operacional em 2021, a ITA tem uma infra-estrutura de rede que cobre todo o país, com soluções de VSAT, Wireless e fibra óptica e a UNITEL, bem como outras operadoras do sector de telecomunicações, tem infra-estrutura de fibra outras soluções de rede, mas ainda assim quase nada se diz sobre uma Rede Nacional Académica.

“A verdade é que Moçambique, para não irmos mais longe, possui há 14 anos uma rede académica, a MoRENet, que interliga todas as instituições académicas de ensino superior e pesquisa, como meio de intercâmbio rápido e eficaz de dados do ensino e de pesquisa, de modo a, posteriormente, garantir o acesso dos universitários e pesquisadores a uma vasta gama de conhecimentos produzidos em outros países, dentro e fora do continente africano”, frisou.

De acordo com João Velinho, a criação de uma rede académica deve ser um projecto que faz parte de uma visão do Governo no quadro da estratégia de implementação da política de Informática, para desenvolver a comunidade académica e científica do país.

“É importante saber como uma rede académica serve os estudantes e pesquisadores de informação de elevado valor académico, além do acervo de livros, trabalhos de investigação, relatório dando origem a projectos de bibliotecas virtuais, resolução de nomes (DNS), E-mail, collocation, de hospedagem de páginas web”, notou, citado pelo jornal O País.

Redacção
Colégios de Angola

Somos um Portal de Informação sobre Ensino e Educação, focado na promoção e divulgação das melhores práticas de gestão escolar. E somos uma montra para as empresas e marcas do sector.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda