Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
“As pessoas podem controlar a forma como comunicam”, afirma oradora Inês Moura

Artigo

“As pessoas podem controlar a forma como comunicam”, afirma oradora Inês Moura

A oradora falou por ocasião do workshop denominado “O poder secreto da voz na gestão”.

Andrade Lino
2/4/2019
“As pessoas podem controlar a forma como comunicam”, afirma oradora Inês Moura
Foto por:
Andrade Lino

A palestrante portuguesa Inês Moura afirmou que as pessoas podem controlar a forma como comunicam, “porque achamos que falar é natural, só que podemos falar sem estarmos a comunicar”.

Então, disse, falar não significa ser entendido. É simplesmente falar. “Mas se eu comunicar, e da forma certa, estarei a evitar conflitos, transmitir confiança, captar a atenção da audiência, pois tem a ver com usar intencionalmente estas ferramentas para criar impacto”, acrescentou.

A oradora, que falou por ocasião do workshop denominado “O poder secreto da voz na gestão”, organizado pela empresa Coaching Angola, nesta sexta-feira última, no Hotel Alvalade, onde foi ministrante convidada, explicou que a questão da voz está muito ligada ao comportamento, aprendizagem e motivação, “termos em que a Coaching Angola está muito bem a trabalhar cá”.

“Se eu não me sentir confiante, vai haver um tremor e vai se notar pela voz que estou a duvidar do que estou a dizer. Isso prejudica as pessoas que estão à procura de emprego, querem subir de carreira, mudar de área, atrair clientes, enfim. Se eu não souber comunicar, ninguém vai comprar o que quero vender”, esclareceu.

Formada em terapia de fala, Inês Moura observou, por outro, a comunicação através do canto, que exige expressividade, tendo referido que nem sempre as pessoas que cantam bem falam bem, porque as técnicas são ligeiramente diferentes.

“Eu posso cantar bem e fazer um discurso não tão interessante. As técnicas podem até ser usadas tanto para uma coisa como para outra, mas o objectivo é diferente, e daí o coaching vocal ser orientado para o objectivo.

Em entrevista ao ONgoma News, disse ainda que as palavras, a voz e a expressão corporal são os três elementos essenciais para uma comunicação fiável. Importa que as três coisas estejam em uníssono, em sintonia, para as pessoas acreditarem no que estamos a dizer. “Se eu tiver uma mensagem forte mas não souber usar o tom de voz certo, tiro a credibilidade dela”, afirmou.

Segundo a coach vocal, o workshop é uma grande novidade cá em Angola pelo facto de a voz não ser normalmente abordada neste tipo de formações comportamentais. No seu ver, fala-se de coaching, liderança, motivação, mas não do impacto que a voz tem em todas estas funções.

No entanto, esta foi uma grande oportunidade para trazer a Angola estas técnicas que cada pessoa pode aplicar no seu dia-a-dia profissional ou pessoal, e evoluir quanto ao uso da voz, que é, disse, o instrumento que usamos todos os dias para trabalhar.

“As pessoas que vieram realmente estão muito interessadas, foram fazendo perguntas e tentar levar ao máximo o que vieram cá à procura. Porque cada pessoa tem as suas lutas, suas dificuldades, muitas não gostam de se expor nem falar em público, então vêm aqui esclarecer essas dúvidas e levar técnicas para o seu dia-a-dia”, concluiu a convidada.

Por sua vez, Marco Patrice Victor, fundador da Coaching Angola, revelou que sendo a Inês Moura sua coach vocal desde o início da sua carreira como orador, decidiu convidá-la para ela passar o conhecimento na primeira pessoa.

Com uma aderência de quase quarenta pessoas, a ideia para o evento foi criar uma formação imersiva, de sensivelmente 11 horas, aliando a teoria à prática, para que dar às pessoas ferramentas que possam usar diariamente.

“Nós não temos todas as valências. Mas como temos um mercado e estamos associados à área da formação, achamos interessantes dar às pessoas as habilidades que precisam para desenvolver as suas carreiras. Então, com base naquilo que é o leque de parceiros internamente e no exterior do país, a Coaching Angola começou a realizar eventos em que vai contando com estes convidados”, explicou o responsável, que entende que como resultado da iniciativa mais pessoas conhecerão o trabalho da Coaching Angola, e espera que as elas ganhem uma visão de que o trabalho e missão do grupo é servir com o maior nível de qualidade possível, para que as pessoas consigam melhorar a sua vida. “Que as pessoas reconheçam o trabalho que está a ser feito, que passem a palavra e fiquem connosco para os próximos eventos”, relevou.

Andrade Lino
Jornalista e Fotógrafo

Amante das artes visuais e da escrita, além de jornalista e fotógrafo, Andrade Lino é também estudante do curso de Licentura em Língua Portuguesa e Comunicação na Universidade Metodista de Angola. Nos tempos livres é músico e produtor.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda