Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Filme etnográfico de António Ole ganha exibição no CCBA

Artigo

Filme etnográfico de António Ole ganha exibição no CCBA

O evento terá lugar neste sábado.

Andrade Lino
7/11/2018
Filme etnográfico de António Ole ganha exibição no CCBA
Foto por:
DR

No âmbito da corrente 2ª edição do Kaluandando.com, um evento que visa unificar artistas e fazedores de arte num tempo e num espaço, em prol da partilha e do conhecimento, o Centro Cutural Brasil-Angola vai acolher, neste sábado, pelas 18h:30, “O ritmo do N'gola Ritmos”, filme etnográfico elaborado no primeiro Carnaval, após a Independência.

Trata-se de um documentário de António Ole, como sendo um dos primeiros cineastas da era pós-independência, onde aborda o tema do grande número de trabalhadores que se dividem entre os seus locais de trabalho e os preparativos e ensaios que culminaram no grande dia da festa popular - o Carnaval.

“É preciso contar a história de novo. É preciso contar a história do princípio e no princípio era o ritmo”, assim tem início o documentário, que além de ser um respeitável registo da história de formação e actuação do grupo, nele é retratado, com empenho, o processo de resistência dos seus integrantes, tanto no imaginário quanto na prática, tendo em conta que quase todos eram militares e sofreram perseguições e prisões durante a vida marcada pelo activismo.

Escrito por Luandino Vieira e narrado por Rui Mingas, a obra data de 1978 e tem a duração de 60 minutos, de acordo com o comunicado que recebemos.

Nascido em Luanda no ano de  1951, António Ole é um dos maiores artistas angolanos actuais multidisciplinar. Depois do seu primeiro aparecimento fora de Angola, no Museu de Arte Afro-Americana, em Los Angeles, 1984, os seus trabalhos nunca mais deixaram de circular pelo mercado internacional de arte.

A 2ª edição do   Kaluandando.com pretende homenagear Luanda, seus «Kalus» e o escritor Pepetela, enaltecendo a Literatura.

Andrade Lino
Jornalista e Fotógrafo

Amante das artes visuais e da escrita, além de jornalista e fotógrafo, Andrade Lino é também estudante do curso de Licentura em Língua Portuguesa e Comunicação na Universidade Metodista de Angola. Nos tempos livres é músico e produtor.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda