Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Focus Education considera a educação e a formação profissional como sendo as “bases para a construção do futuro de um país”

Artigo

Focus Education considera a educação e a formação profissional como sendo as “bases para a construção do futuro de um país”

Já foram formados mais de seis mil professores e este ano perspectiva-se a formação a mais cerca de dois mil.

Andrade Lino
28/8/2018
Focus Education considera a educação e a formação profissional como sendo as “bases para a construção do futuro de um país”
Foto por:
DR

A directora da Focus Education, Susana Morais, destacou a educação e a formação profissional como sendo as “bases para a construção do futuro de um país”, tendo em conta que para que haja uma boa educação, seja qual for o nível, da primária à universitária, sem esquecer, naturalmente, o ensino técnico-profissional, deve haver bons professores.

Para ela, para se fazer uma boa reforma educacional deve-se começar por formar bons professores, capazes de motivar os seus alunos, transmitir-lhes conhecimento, prepará-los para as etapas seguintes e capacitá-los para que possam aproveitar as oportunidades e moldarem o seu futuro.

Adiante, a responsável mostrou que a empresa, que desenvolve projectos educacionais e subsidiária do Grupo Mitrelli, está apostada na capacitação de quadros angolanos, dotando-os de conhecimentos técnicos e pedagógicos para contribuir na formação de docentes, tendo como meta o aumento da qualidade no processo de ensino e aprendizagem.

Assim sendo, a formação de professores e gestores escolares, de acordo com a gestora, é um processo complexo e vasto que inclui turmas múltiplas e mais de duas dezenas de professores e formadores, formadores estrangeiros que se deslocam a Angola para aqui darem formação intensiva durante cerca de um mês e, nesse período, formarem os professores seleccionados e, não menos importante, formarem formadores locais,que ficam devidamente credenciados para poderem prosseguir o processo deformação.

A empresária adiantou ainda que os processos de formação são também muito dinâmicos e incluem a formação pedagógica dos formadores, formação teórica-prática dos formandos e estágio em contexto de trabalho para os formados.

“Uma das fases cruciais dos programas de formação é o planeamento e a organização das formações. Posso dizer que está precisamente a decorrer neste momento o planeamento e a organização das acções previstas para o segundo semestre deste ano, estando a ser ultimados os dossiers de formação e os materiais de apoio”, reforçou.

A Focus Education anuncia que tem em mãos vários projectos, em várias áreas da educação e da formação profissional, por exemplo, dar continuação à reforma do ensino técnico-profissional (RETEP),  neste caso com a formação de professores e de gestores escolares, por um lado, e a elaboração de um diagnóstico a nível nacional de todos os laboratórios dos institutos técnico-profissionais e, por outro, de molde a determinar as respectivas necessidades de actualização e melhoramento, apurou a Angop.

Está ainda presente nas novas centralidades do Kuito e no Uíge, no projecto de equipamento das escolas da pré-primária e do ensino primário e secundário dessas centralidades e na formação do pessoal de todos esses novos estabelecimentos de ensino.

Estes são projectos do Ministério da Educação, em parceria com a empresa. Por outro lado, em parceria com o MAPTSS, tem o projecto das Cidadelas Jovens de Sucesso, que abrange as províncias de Luanda e Moxico e muito brevemente  Cabinda, Malange, Huíla e Uíge.

Tem já finalizado a cidadela de Cabinda, no Dinge, e a de Malanje, em Caculama, ambas prestes a iniciar o ano lectivo. Nas cidadelas de Matala, na Huíla, e Cangola, no Uíge, está prestes a iniciar-se a fase de lançamento das obras.

Conta igualmente com dois novos projectos, numa área relativamente diferente, com a construção de dois novos Serviços Integrados de Apoio ao Cidadão (SIAC), na Huíla e no Moxico.

Há mais de duas décadas em Angola, os programas de formação da organização são feitos à medida das necessidades, privilegiando a qualidade dos formadores e dos materiais didácticos, actualizando-os permanentemente, procurando dar ênfase à utilidade das áreas deformação com mais relevância para a economia angolana, e utilizando ferramentas de última geração, tanto no que se refere à formação frontal como ao apoio em sistema b-learning, em que está a trabalhar neste momento.

Até ao momento, foram formados mais de seis mil professores e este ano perspectiva-se a formação a mais cerca de dois mil.

Andrade Lino
Jornalista e Fotógrafo

Amante das artes visuais e da escrita, além de jornalista e fotógrafo, Andrade Lino é também estudante do curso de Licentura em Língua Portuguesa e Comunicação na Universidade Metodista de Angola. Nos tempos livres é músico e produtor.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda