Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Reinício das aulas dependente do aval do Ministério da Saúde

Artigo

Reinício das aulas dependente do aval do Ministério da Saúde

Conforme a ministra, as condições para o ensino secundário estão criadas, mas tudo há-de depender da situação epidemiológica do país.

Redacção
1/7/2020
Reinício das aulas dependente do aval do Ministério da Saúde
Foto por:
DR

O reinício das aulas do IIº ciclo do ensino secundário, marcado para o próximo dia 13 deste mês, está dependente do aval do Ministério da Saúde (MINSA), informou hoje em Luanda a ministra da Educação, Luísa Grilo.

O Governo determinou, no Decreto sobre a Situação de Calamidade Pública, que as aulas retomam em três etapas distintas, a partir de 13 de Julho, com os estudantes universitários e os do IIº ciclo do ensino secundário (da 10ª à 12ª classes) e, para o dia 27 de Julho, está previsto o reinício da actividade lectiva dos estabelecimentos do Iº ciclo do ensino secundário (7ª à 9ª classes) e do ensino primário (1ª à 6ª classes).

A reabertura e funcionamento dos equipamentos de ensino pré-escolar estão sujeitos a uma regulamentação específica, conforme a orientação das autoridades governamentais, e no âmbito da Situação de Calamidade Pública em vigor desde 26 de Maio, o Governo anunciou a reformulação do calendário escolar, que fica com apenas dois trimestres.

Nesse âmbito, prevê-se que o primeiro trimestre venha a decorrer de 13 de Julho a 28 de Agosto, e o segundo de 31 de Agosto a 31 de Dezembro.  

Mas, em declarações à imprensa, no final das audiências separadas aos embaixadores de Portugal e Cuba em Angola, Pedro Pessoa e Costa e Esther Armenteros, respectivamente, Luísa Grilo  disse que só o MINSA pode determinar se existem condições para o efeito.

Conforme a ministra, as condições para o ensino secundário estão criadas, mas tudo há-de depender da situação epidemiológica do país.

A governante acrescentou que está a se trabalhar com os governos provinciais e a monitorar todo o processo, havendo indicações de que há condições de biossegurança e água nos estabelecimentos de ensino do IIº ciclo do ensino secundário, citada pela Angop.

Caso o Governo mantenha o plano de reabertura das escolas neste mês, pelo menos 18 mil e 297 escolas (com 97 mil e 459 salas de aula em funcionamento) voltarão a abrir, com  mais de 10 milhões de alunos do ensino primário, Iº ciclo do ensino secundário e IIº ciclo do ensino secundário, além de 200 mil professores.

Redacção
Colégios de Angola

Somos um Portal de Informação sobre Ensino e Educação, focado na promoção e divulgação das melhores práticas de gestão escolar. E somos uma montra para as empresas e marcas do sector.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda