Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
René Tavares expõe na galeria do Banco Económico

Artigo

René Tavares expõe na galeria do Banco Económico

A exposição é inaugurada no dia 21 deste mês.

Andrade Lino
19/3/2020
René Tavares expõe na galeria do Banco Económico
Foto por:
DR

“Migrações e Coisas, Retalhos de uma História Só”, de René Tavares, é a primeira exposição individual do artista santomense em Angola e é inaugurada no próximo dia 21 deste mês, ficando patente até ao dia 27 de Maio, na Galeria Banco Económico, e decorre resultante de uma parceria estabelecida entre o Banco Económico e a galeria This is Not a White Cube.

Neste projecto, onde o património assume-se como o tema principal de uma série de obras em que René Tavares procura, através da pintura, da fotografia, do desenho e da instalação, zonas indefinidas de criação artística, estética e visual, acompanhamos um percurso que teve início ao abordar a questão da “identidade crioula”, ela própria um resultado de dinâmicas migratórias que se transformam invariavelmente em algo novo e vivo. É exemplo disso o Tchiloli, espectáculo tradicional são tomense abundantemente investigado, retratado e reinventado por René Tavares nas suas obras, de acordo com o comunicado que recebemos.

A exposição traz ainda para o contexto actual um conjunto de telas, fotografias de arquivo e memórias de um tempo de partilha entre dois povos – São Tomé e Príncipe/Angola – que através dos feitos da migração, ao contrário do que sucedeu noutros contextos, juntou famílias e valores. Através de algumas das séries integradas, mostra-se um trabalho de reestruturação de fotografia de arquivo como veículo para a concepção de desenho e pintura, e faz apelo à memória comum entre estes dois países.

O artista traduz uma síntese pessoal da sua própria identidade, sempre em processo “inacabado”, posicionando-se em constante movimento entre referências passadas e presentes, sendo que lhe Interessa aprofundar a permeabilidade das fronteiras entre histórias, linguagens e técnicas e partilhar esse percurso exploratório. É um artista que reflecte nos seus trabalhos a sua própria experiência de deslocação ou deslocalização contemporânea entre as mais diversas zonas de contacto pós-coloniais, lê-se no documento.

Formado na Escola de Belas Artes de Dakar, no Senegal, René ganhou em 2008/09 uma bolsa na École de Beaux Arts de Rennes (França) para desenvolver as suas pesquisas plásticas em Rennes (França).

Integrou paralelamente o curso de fotografia do projecto ARC/Rennes e frequentou em 2011 o Mestrado em Ciências de Arte e do Património na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Já expôs em São Tomé, Lisboa, Paris, Bruxelas, Amsterdão, Luanda, Joanesburgo e Nova Yorque e na China.

Participou 2008 na exposição colectiva “Africa Now”, em Washington, organizada pelo Banco Mundial, e em 2015 integrou na exposição internacional Lumières d’Afrique, no Palais Chaillot, Paris - França. Mais recentemente foi nomeado para o “AFRICA’S MOST INFLUENTIAL NEW ARTISTIC TALENT | FNB, Joburg Art Fair 2018. Actualmente, vive e trabalha entre São Tomé e Lisboa, e a sua obra é representada pela galeria This is Not a White Cube.

Andrade Lino
Jornalista e Fotógrafo

Amante das artes visuais e da escrita, além de jornalista e fotógrafo, Andrade Lino é também estudante do curso de Licentura em Língua Portuguesa e Comunicação na Universidade Metodista de Angola. Nos tempos livres é músico e produtor.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda