Refresque o seu browser!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
União Recreativo do Kilamba e “Clube da Fantasia” são os novos aprovados pelo DIVERSIDADE

Artigo

União Recreativo do Kilamba e “Clube da Fantasia” são os novos aprovados pelo DIVERSIDADE

As restantes oito candidaturas foram rejeitadas com recomendações.

Andrade Lino
15/6/2020
União Recreativo do Kilamba e “Clube da Fantasia” são os novos aprovados pelo DIVERSIDADE
Foto por:
DR

O grupo carnavalesco União Recreativo do Kilamba  e o programa televisivo “Clube da Fantasia” são os dois projectos aprovados recentemente pelo programa DIVERSIDADE, sendo que as propostas foram escolhidas por unanimidade pelo júri, para serem apoiadas com subvenções, das 10 candidaturas apreciadas, no âmbito deste programa de cooperação.

As restantes oito candidaturas foram rejeitadas com recomendações, de acordo com o comunicado que recebemos.

O programa televisivo “Clube da Fantasia” foi aprovado com uma pontuação de 60%, sob ressalva de apresentação de alguns documentos (carta de compromisso da TPA, assegurando a difusão do programa e a divulgação das logomarcas do Diversidade, relatórios de contas).

O objectivo do programa, apresentado diariamente na TPA, é a criação de um espaço de fomento do interesse pela literatura, onde se valoriza o criador de literatura infantil.

O União Recreativo do Kilamba, aprovado com uma pontuação de 72 %, pretende, por sua vez, fixar e implementar a empregabilidade no grupo carnavalesco União Recreativo do Kilamba (doravante URK), no Município do Rangel, com a formação de carnavalescos (comandante, corte alas); coreógrafos de dança e a produção de figurinos.

Nesta segunda fase de candidaturas, refere a nota, o júri foi constituído por Rodrigo Subtil (Representante do Camões - Centro Cultural Português), Gabriele Stiller-Kern (Representante do Goethe Institut) e Paul Barascut (Representante da Alliance Française de Luanda), contando com a participação como observadores de Dalila Salvador (PROCULTURA - Assistência Técnica em Angola) e Ana Paula Oliveira (Gestora de Projetos de Cooperação – Delegação da União Europeia em Angola), e o regulamento e os formulários para candidatar-se podem ser descarregados em http://afluanda.com/pt/actividades-culturais/diversidade.

O DIVERSIDADE é um programa que permite a atribuição de subvenções até 20.000,00€ a projectos ou acções que utilizem a criatividade, o património e o conhecimento cultural e a propriedade intelectual como recursos para produzir bens e serviços com valor económico e significado social e cultural.

O financiamento é assegurado pela União Europeia no âmbito do Programa PALOP-TL/UE para 2014-2020, que é co-financiado e gerido pelo Camões - IP, e pela Fundação Calouste Gulbenkian, lembra ainda o documento.

Em Angola, o DIVERSIDADE é gerido pela Alliance Française de Luanda, em parceria com os membros do cluster EUNIC (Centro Cultural Português e Goethe Institut).

Encontram-se abrangidos para serem apoiados subsectores de actividade cultural como a música, a dança, o teatro, as artes visuais, performativas, arquitetura, literatura, cinema, televisão, imprensa, rádio, videojogos, design, etc,  a sua relação com a educação, o turismo, o ambiente, a acção social, entre outros sectores, desde que contribuam para os objectivos do DIVERSIDADE.

Andrade Lino
Jornalista e Fotógrafo

Amante das artes visuais e da escrita, além de jornalista e fotógrafo, Andrade Lino é também estudante do curso de Licentura em Língua Portuguesa e Comunicação na Universidade Metodista de Angola. Nos tempos livres é músico e produtor.

1
Catálogo
2
Artigos
3
multimédia
4
agenda